domingo, 19 de julho de 2015

Um final por terminar

"Já faz algum tempo… Três anos não é? Presumo que já saibas quem escreveu isto, e espero que não te tenhas esquecido de mim ou até mesmo desistido de me apanhar, pois eu ficaria muito dececionado contigo se o tivesses. Ainda bem que vieste até aqui..
Até breve"
Ao acabar de ler o que está escrito, dobra e aperta com força o bilhete. Com um olhar sério, respiração mais lenta mas pesada, a sua cabeça não sabe exatamente o que pensar. Apenas memórias e pensamentos surgem entre raiva e tristeza. Guarda o bilhete no bolso interior do casaco e levanta-se. Caminha em direção da foto da campa, toca suavemente as pontas dos dedos nos lábios e toca na foto com um “até já” muito baixo. Começa a seguir o caminho que vai dar à saída, mas parece demorar mais que o habitual, até que finalmente vê o portão. Entra no carro, olha para fora e parte sem destino. Abna, a sua parceira tenta ligar mas nada e nem uma resposta obtém. Horas passam, e com o telefone em silêncio ali está ele sentado a ver o pôr-do-sol. Um sítio onde fugia de tudo e podia pensar tranquilo, onde ouvia o som do mar a bater nas rochas, onde ouvia o som das gaivotas distantes e sentia a brisa fresca. Mas a noite já começa a tomar conta e então antes de ir para casa foi comprar chá, algo que adora beber. Ao ir para o carro passa uma loja e repara que na montra tem uns bilhetes que tem algo de familiar neles. Tira do bolso para comparar, e eram exatamente iguais com aquela rosa vermelha na frente. Entra na loja para falar com o empregado, pega no seu crachá e diz, "Olá, o meu nome é Ian e eu sou um consultor da polícia. Será que me podia ajudar?"
"Sim, em que lhe posso ajudar agente?”, responde muito admirado. Mostra no bilhete e pergunta, “Pode-me dizer se alguém comprou um bilhete destes aqui?"
"Sim. Por acaso hoje de manhã mal abri a loja veio cá uma pessoa, um homem. Comprou um desses e até ficou aqui a escrever algo nele antes de ir. Mas não reparei no quê.” Ao ouvir isto fica intrigado, “Notou algo de estranho nele?"
"Não, parecia ser um homem normal e simpático."
"Seria capaz de dar uma discrição de como este homem era?"
"Sim, acho que sim.Pega imediatamente no seu telefone e vê as chamadas não atendidas de Abna. Após horas liga para ela e fala do que descobriu…

32 comentários:

  1. uuuh fiquei interessada! quero ver como vai acabar
    r: exacto :)

    ResponderEliminar
  2. Oh, que história linda. Já pensaste em escrever um livro'? É verdade, nunca mais falaste sobre a tua namorada... beijinho

    ResponderEliminar
  3. história interessante! estive a ler a primeira parte para me pôr a par de tudo. espero pela próxima!

    ResponderEliminar
  4. Está incrível! Fiquei bastante curiosa para saber o que acontece depois.

    r: Muito obrigada *.*
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  5. É um prazer poder ler um texto tão bonito. Estou à espera da continuação.

    ResponderEliminar
  6. adoro , sabes que adoro a tua escrita :D
    r: sim , acredito que tudo vá passar!
    espero bem que seja só isso! :)

    ResponderEliminar
  7. Obrigado! Escreves tão bem! Adorei :)

    http://photographybyvania.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Que texto lindo! Escreves muito bem, parabéns pela criatividade!

    ResponderEliminar
  9. Que bem escreves!!! Parabéns e continua :)

    ResponderEliminar
  10. Humm, agora fiquei muito curiosa para perceber o que aconteceu depois

    ResponderEliminar
  11. Gostei muito, ansiosa pelo resto :p

    ResponderEliminar
  12. Que texto extraordinário, escreves mesmo bem. Gosto imenso da tua escrita, tens um talento enorme. Estou curioso em saber o que acontece a seguir :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  13. Estou tão colada nesta história!! Parabéns!
    Para quando a Part III? Suponho que para breve...
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  14. História bem escrita e cheia de inspiração!!!

    ResponderEliminar
  15. Que final intrigante! :o Gostei imenso da maneira como escreves. :)
    r: Obrigada. :)
    -Elisabete

    ResponderEliminar
  16. A foto do pôr-do-sol cativou-me. E esse texto... pure love!

    Love, Marie Roget

    ResponderEliminar
  17. Fiquei muito curiosa em saber a continuação!!

    ResponderEliminar
  18. Gostei tanto Pedro ;) Continua !

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  19. Adorei! :)

    http://photographybyvania.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  20. Estou curiosa com o próximo :) Todo profissional.
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  21. Lê-se aqui uma grande alma de escritor, adorei Pedro. Muitos parabéns pelo blog, e agora vou ler a parte I. Um abraço

    ResponderEliminar

Deixa a tua opinião, é sempre bem-vinda.